Resenha: Orochi, ‘Mitsubishi’

Após anunciar em sua conta do Instagram que o lançamento do álbum Celebridade vai ficar para o mês de Dezembro, Orochi finalmente chegou de Mitsubishi paga à vista em um registro tão pesado quanto os três carros — o L200 Triton Sport na estrada de terra e os Lancer HL no alto da pedra — que enriquecem o videoclipe e fazem jus ao título da música.

Produzida por Kizzy, seu nigga de longa data, a faixa traz um Orochi meio letárgico e relaxado, sem pressa, mas com linhas repletas de emoção. Ele deu boas-vindas com o refrão, enfatizando seu auge (Pego o dinheiro, jogo na bitch), citando seu passado (Ontem eu não tinha grana pra tá na suíte) e orgulho do seu presente (Hoje eu paguei à vista uma Mitsubishi).

Os dois versos contêm rimas intrínsecas, prósperas e aquele toque de sacanagem que você só podia esperar dele (A mente mais cara do mundo dos feat/ A pica mais mídia no grupo das bitch). (Ele não hesita em se autovalorizar, deixando explícito que sua mente brilhante faz do seu dom alguém valorizado, onde ele completa dizendo que seu instrumento é ascensão, é conhecido entre as mulheres). Logo, escutando Poze num rolê de trem é uma clara alusão à nova sensação do funk carioca, MC Poze, cujo funkeiro é flamenguista nato e respeitado e querido por muitos; e logo ele emenda que ela só perde a pose para ele, ou seja, se rende e deixa de lado aquela marra habitual. A partir daí é o ápice onde sua sanidade mental extrapassa limites da boa sagacidade, prometendo até dar banho de leite nela.

Videoclipe

Esse é um videoclipe que quem tiver a mente quente e avançada notará que ele tem um bom poder de excitação e belas alusões. Orochi, além de pilotar um quadriciclo e aparecer entre as mulheres, dando tapas em suas lindas e sinuosas bundas, ele enfatiza o ato de “fazer chover”. O ato de “fazer chover” dinheiro — uma prática que Big Meech e a BMF alegam ter originado — apareceu no vídeo do primeiro single de Jeezy em uma gravadora grande, “Over Here”, filmado em Miami no clube de strip Teasers, localizado em South Beach. Nas palavras de Gucci Mane em seu livro autobiográfico, “Esses niggas estavam atingindo todos os pontos quentes — Club Chaos, Compound, Velvet Room — e fechando a porta, parando em carros esportivos estrangeiros, comprando garrafas de Cristal por ostentação e jogando dinheiro. Dezenas de milhares de dólares em uma noite como se fosse nada. Ninguém nunca tinha visto isso antes. Meech e eles inventaram essa coisa de ‘fazer chover’. A história da BMF não é minha história para contar, mas cara, era outra coisa. Eles estavam realmente no mapa.”

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s